Lava Jato – Tem algo errado nesta notícia!

“Quadros de Romero Britto com Cabral, valem R$ 146 mil, aponta perícia.

Por Ítalo Nogueira / Folha de São Paulo – 11/10/2017″.

 

*Foto da nota do Jornal

 

Tem algo errado nesta notícia!

 

Declaração de perito da polícia federal diz que trata-se de uma simples avaliação. Porém sobre esta “avaliação” temos nossa opinião.

 

Romero Britto é hoje “sinônimo” de artista famoso, e suas telas, reproduções, objetos, e algumas intervenções públicas estão muito ao gosto de um determinado público. Porém suas avaliações internacionais apontam valores que estão aquém desta fama. Avaliamos que o CML (centímetro linear), de suas obras tem o valor de R$ 42 reais (Cm/L é a medição do perímetro da obra lado+lado+lado+lado), sendo que o formato mais usual de suas obras é de 60 x 60 cm / 80 x 100 cm / 120 x 120 cm, e também obras que chegam a 120 x 180 cm.

Obra exemplo para avaliação do CML Titulo “Oh Baby” / Preço R$ 6100 / Acrílico / 76 cm x 91 cm / Onder de Boompjes -Holland

Caso as peças mencionadas na notícia citada realmente tenham dimensões de 80 x 100 cm, os dois retratos, um do ex-governador e outro da ex-primeira-dama, teriam o valor de R$ 12.000,00 cada uma, e a terceira e mais valiosa tela (que segundo a foto observada na reportagem teria dimensões estimadas em 100 x 80 cm) alcançaria um valor estimado de R$18.000,00, segundo nossa análise estatística observada por meio de pesquisas e de dados do site francês Artprice – www.artprice.com, entre 2016-2017. Também pode-se consultar o banco de dados de www.estimarte.com

Assim para estas três obras citadas calculamos uma avaliação que alcança o valor total de R$ 42 mil, muito abaixo do valor de R$ 146 mil estimado pela perícia da Polícia Federal para as três telas de Romero Britto.

Outra das obras consultadas Titulo “Party Time” / Preço R$24000 / Acrílico / 121 cm x 121 cm / David Rago – NJ Estados Unidos

Pode ser que dentro do contexto da “operação lava jato”, pela “importância” do proprietário das obras e também a história que a coleção tem, os valores a serem oferecidos em leilões públicos podem subir consideravelmente, mas elevar o valor médio destas obras em 300% nos parece ser um índice inverossímil.

Quadros do casal Cabral aprrendidos pela PF (Crédito:Agência Brasil)

O perito Marco Antonio Geus declara que ele não realizou uma perícia técnica para a avalição destas obras, e que a metodologia utilizada para a avaliação teve como referência apenas as dimensões (altura e largura) e o valor de obras do artista encontradas em páginas da internet, sem mencionar quais sites foram utilizados como referência.

Consideramos que quando se trata de avaliações através de métodos estatísticos, deve-se observar que os valores mais altos, obtidos em algum momento pelo artista, devem ser desconsiderados para uma análise mais precisa do valor da obra, e desta forma é o valor médio de mercado que tem maior peso para uma boa avaliação.

Como exemplo desta observação mais precisa, um outro trabalho de Romero Britto, a tela “American Dream” de 2014, foi vendida em 2015 por R$ 648.000,00 ou seja, R$ 564,00 por CML- centímetro linear, em contraposição com valor médio de R$ 42,00 por centímetro linear observados em dados pesquisados de vendas recentes de outras obras do artista.

Título: “American Dream” / Preço R$ 648.000,00 / Técnica mixta 76,2 cm x 101,6 cm / 2014 / Sotheby’s NYC

 

Desta forma, nosso objetivo nesta análise não é questionar o trabalho do perito, mas sim contribuir através de um olhar diferenciado sobre o variável mundo dos valores das obras de arte contemporâneas.

 

Sobre o Autor: Bacharel Gustavo Perino, Perito e avaliador de obras de arte, professor universitário, responsável da gerencia comercial de Givoa e fundador do ICAE.

 

No Comments

Post A Comment

12 + 3 =