‘RETRATO DE MULHER’ DO MUSEU DE ALLENTOWN FOI CONSIDERADA UM AUTÊNTICO REMBRANDT

depois de 50 anos, graças uma peritagem da Universidade de Nova Iorque.

Quando uma pintura intitulada Portrait of a Young Woman foi doada ao Allentown Art Museum, na Pensilvânia, em 1961, pensou-se que era uma obra de arte original do famoso Rembrandt Van Rijn. Porém, uma década mais tarde, os especialistas concluíram que a pintura tinha sido provavelmente feita por um dos seus assistentes ou estudantes. O quadro ficou sob a custódia do museu, foi atribuído ao “Studio of Rembrandt” por décadas, uma vez que os especialistas concordaram que o quadro tinha sido criado no estúdio do pintor. Mas o artista responsável por ela foi finalmente identificado como o próprio Rembrandt

Como noticiou o Artnet News, a descoberta chocante veio quase 50 anos depois de a obra de arte de 388 anos ter sido lançada como não autêntica por especialistas na época. A verdadeira revelação só foi descoberta após o quadro ter sido enviado para a Universidade de Nova York para conservação e limpeza.

Enquanto os conservadores trabalhavam na peça – removendo camadas de verniz grosso e tinta – eles começaram a ver a habilidade artística nas pinceladas, que se pareciam muito com o trabalho manual de Rembrandt. Será que essa imitação de Rembrandt tinha sido realmente pintada pelo próprio mestre holandês?

Rembrandt Harmenszoon van Rijn

Para ter certeza, os pesquisadores começaram a examinar a pintura usando ferramentas avançadas como a refletografia infravermelha e a microscopia eletrônica de varredura – EDS. Com estas ferramentas foram possíveis retirar os repintes antigos e conservar a pintura original e poder restaura-la.

Enquanto trabalhavam para descobrir a verdade do seu criador, os conservadores descobriram que as pinceladas da peça centenária eram extremamente consistentes com as de Rembrandt – demasiado próximas para serem obra de um imitador ou de um estudante.

“Agora podemos ver com novos olhos”, disse Elaine Mehalakes, a vice-presidente de curadoria do museu. “Há um brilho que foi obscurecido antes. E tem um peso que lhe foi dado agora em termos da consciência académica que está recebendo.”

atown art museum

Peritos externos também examinaram o quadro e concordaram que se tratava de um autêntico Rembrandt. A confusão em torno da verdadeira atribuição da pintura não é incomum, particularmente para as obras deste artista. Afinal, Rembrandt trabalhou com muitos alunos no seu estúdio. Como parte da sua formação, eles foram muitas vezes instruídos a replicar o seu trabalho já produzido.

As atribuições de Rembrandt têm sido muito voláteis ao longo dos anos“, disse Mehalakes. Ela acrescentou que até 600 quadros foram atribuídos a Rembrandt em um momento na denominada Galaxia Rembrandt.

Um grupo de estudiosos acabou por formar uma iniciativa especial conhecida como The Rembrandt Research Project, em 1968. Desde então, tem sido dedicado à avaliação de obras autênticas do pintor holandês.

Mas a autenticidade de muitas supostas obras de Rembrandt ainda estão sendo debatidas hoje, incluindo The Auctioneer, que agora está no Metropolitan Museum of Art, de Nova York.

The Auctioneer ca. 1658–62

Por mais complicadas que sejam as histórias de algumas obras de arte, descobertas como o recém autenticado Rembrandt nunca deixam de entusiasmar os aficionados pela arte.

“Este único objeto em nossa coleção tem esta história incrivelmente rica e complicada e, pelo que sabemos, pode haver histórias como essa entre outras obras de arte”, disse Mehalakes. “É muito excitante.”

Retrato de uma Jovem Mulher foi doado ao museu pela Fundação Kress, uma organização que tem se concentrado na inestimável coleção de arte renascentista acumulada pelo magnata das lojas de arte Samuel Kress.

A fundação doou valiosas obras de arte a museus de todos os Estados Unidos e continua a supervisionar a conservação dessas peças doadas gratuitamente aos institutos que as possuem. O seu laboratório de conservação está localizado na Universidade de Nova Iorque.

A pintura autenticada de Rembrandt permanecerá sob a custódia do Museu de Arte de Allentown. A obra de arte ainda não foi avaliada – e parece que o museu não tem intenção de vendê-la – mas as peças de Rembrandt já foram vendidas por até 33 milhões de dólares no passado.

Por enquanto, o museu quer partilhar a sua jóia da coroa recém polida com o público. O Retrato de uma Jovem Mulher está previsto para fazer parte de uma exposição no próximo verão.

Por incrível que pareça esta história, atribuições erradas acontecem permanentemente no mundo da arte. É por isso que as identificações são baseadas nos estudos que estão disponíveis no momento da perícia, elementos ocultos podem ser revelados no futuro com novas tecnologias.

No Comments

Post A Comment

8 + 18 =